Espalhe por aí                  Visitas: 222


19/03/2015 às 07:55:21
Ana Carolina comemora momento político e social do país. Estamos evoluindo.

Cantora se apresenta em São Paulo no dia 21
créditos: R7

Ana Carolina vive um momento de experimentações na carreira. #AC, último disco de estúdio da cantora, já apontava o interesse em criar um repertório com menos baladas, apostar em uma capa com cores vivas e até trazer letras que fogem da temática romântica. Ou seja: uma ruptura com as marcas registradas.

No palco, a cantora também mostra essa fase. No próximo dia 21, ela vai realizar um show no Citibank Hall, em São Paulo, onde prova que ao vivo as apresentações de Ana Carolina não são apenas um apanhado de hits acumulados em duas décadas de carreira.

— Não acredito que seja impossível equalizar novas e velhas canções e posso afirmar que esse show, por exemplo, conseguiu dar uma nova cara a canções conhecidas, além de agregar novas canções.

As mudanças vão além da área profissional. A cantora passa por um momento de equilíbrio, reflexão e planejamento na vida pessoal. Aos 40 anos, Ana Carolina cogita se tornar mãe pela primeira vez e comemora as conquistas políticas em prol da igualdade de gêneros.

— Estamos evoluindo apesar da miopia de alguns. Não tem ninguém garantido e todos morremos iguais. Não estamos em uma competição de valores, mas numa tentativa de viver uma boa existência

Em entrevista, a cantora explica a importância das trilhas de novelas no sucesso da carreira e também comemora momento democrático do país.

R7 — Em #AC você opta por gravar músicas que fogem das baladas. Como foi essa escolha e qual foi a reação do público?
Ana Carolina — Não fujo das baladas, nem adianta pois elas me perseguem. (Risos). Mas sim, #AC tem menos baladas, por acaso. Eu queria fazer algo mais leve, respirado, algo diferente do CD anterior e acabou que o trabalho ficou mais "up tempo", mas também tem lindas baladas. No show sempre busco o equilíbrio. A ideia é não pertencer a um "rótulo", a uma "prateleira". A música permite olhar em todas as direções e eu gosto de ser plural.

R7 — Você tem dezenas de hits na carreira. Como incluí-los nos shows e, ao mesmo tempo, ousar experimentar?
Ana Carolina — Não acredito que seja impossível equalizar novas e velhas canções e posso afirmar que esse show, por exemplo, conseguiu dar uma nova cara a canções conhecidas, além de agregar novas canções. Coração Selvagem, de Belchior, por exemplo, estava um tanto esquecida e é uma canção magistral, Fire, do Bruce Springsteen, já tem décadas e também ganhou uma nova canção. A música permite infinitas possibilidades até para canções "obscuras", que não são menos importantes que as que o público quer e gosta de ouvir. Não se pode menosprezar um "hit" e quando se tem uma variedade deles para escolher, é sempre possível dosar sem ser repetitivo.

R7 — Como você enxerga a importância das trilhas de novela no sucesso de sua carreira: acredita que sem elas você seria menos popular?
Ana Carolina — Sim, elas são importantes pois são o meio mais amplo para uma canção chegar aos rincões do Brasil e do mundo através da internet. Não posso te dizer quanto a ser mais ou menos popular, mas certamente um numero menor de pessoas teriam acesso a música.

R7 — A MPB, como movimento, está enfraquecida?
Ana Carolina — Poderia falar horas sobre o assunto, mas não concordo com esta visão. A música popular brasileira abarca uma infinidade de ritmos, intérpretes e ela sempre será soberana pois a todos contém. Quanto a pertencer a um nicho, isso meio que caiu por terra hoje, já que dentro de uma "playlist" de mp3 cabe tudo. O cidadão é o próprio nicho e ele pode querer misturar uma faixa de "hard rock" com um "minueto" ou uma canção de MPB. O que mudou foram os números de consumo e isso é igual para mim ou para qualquer outro artista. Ao contrário, a música se expandiu e os shows estão sempre lotados.

 

R7 — Você fez parcerias com grandes ídolos, como Chico Buarque e Tony Bennett. Existe alguém com quem gostaria de gravar?
Ana Carolina — Prefiro não sonhar, pois se sonhasse, o John Lennon seria o primeiro da lista. Meu trabalho está aberto a novos parceiros sejam na composição ou na interpretação. Ter trabalhado com Guinga, Tom Zé, Esperanza Spalding, John Legend, Zizi, Bethânia, entre tantos outros, me deu a chance de trocar, de somar e esse processo sempre será enriquecedor. Estou sempre pronta para a próxima parceria.

R7 — Como você enxerga os avanços sociais em o prol da igualdade de gêneros e direitos para homossexuais?
Ana Carolina — Necessários, precisamos entender que somos todos iguais apesar das diferenças.

R7 — Apesar desses avanços, a política nacional ainda convive com pessoas que combatem as conquistas das mulheres, homossexuais, negros e pobres. Você se incomoda?
Ana Carolina — O mundo precisa da união de propósitos, todos esses citados além do restante da humanidade querem paz, amor, saúde, educação e felicidade, enquanto nos colocarmos em lados distintos, nunca chegaremos à união necessária. Estamos evoluindo apesar da miopia de alguns. Não tem ninguém garantido e todos morremos iguais. Não estamos em uma competição de valores, mas numa tentativa de viver uma boa existência.

R7 — Como enxerga os movimentos políticos e sociais da atualidade. Isso te motiva a fazer letras?
Ana Carolina — Acompanho como cidadã e acho que o Brasil tem vivido um grande amadurecimento do exercício da democracia. Já escrevi sobre corrupção, mas não pauto minha criação a partir de uma conjuntura específica. A inspiração é a soberana e deixo fluir.

R7 — Você já namorou homens e mulheres. Acredita que hoje a bissexualidade é mais bem aceita?
Ana Carolina — Acredito que todos somos iguais em nossos anseios primordiais. Acredito que devemos respeitar a opção de cada um, e cada um saberá o que é melhor para si. Não sou exemplo para ninguém além de mim mesma. Cada um tem a sua busca; o que temos que acabar é com o preconceito.

R7 — Você já disse que gostaria de ter um filho. Essa ideia está amadurecendo?
Ana Carolina — Pretendo ter um filho sim, isso acontecerá assim que encontrar o momento ideal.

R7 — Teve vezes que você pensou em dar uma pausa na carreira? Se tomasse essa decisão, o que gostaria de fazer?
Ana Carolina — Nunca pensei em não fazer música, mas se não fizesse isso, tentaria o cinema, estou adorando editar e dirigir meus vídeos.

 

COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA









Música

A Dupla Thaeme & Thiago Publicou em Seu Site Oficial Show na Cidade Rio Pomba MG

Venha conferir todas as informações da Dupla no Site da Rádio Jovem Rio FM

18/03/2016   08:48:50

Ler Matéria

Katy Perry vai até o chão, canta Madonna e encerra Rock In Rio cheia de cores

Diva pop usa seis figurinos durante o show, chama uma fã ao Palco Mundo e tem aulas de português

28/09/2015   06:49:29

Ler Matéria

Don't stop me now', do Queen, é a melhor música para 'se sentir bem'

Pesquisa foi feita com 2 mil adultos do Reino Unido, diz site. 'Dancing Queen', 'Good Vibrations', e 'Uptown Girl' aparecem na lista.

23/09/2015   10:07:15

Ler Matéria

Ranking revela canções de Gonzaguinha mais tocadas nos últimos anos

Lista feita pelo Ecad homenageia os 70 anos do artista, comemorado nesta terça-feira, 22 de setembro

22/09/2015   05:23:01

Ler Matéria

Lucas Lucco e Dennis DJ lançam a música 'Se produz' ouça!

Artistas se conheceram há três meses e decidiram montar a parceria. Canção é considerada um funknejo, mistura de funk com sertanejo.

22/09/2015   02:41:12

Ler Matéria

De body decotado e cavado, Jennifer Lopez rebola e mostra corpão em show

Aos 46 anos, cantora se apresentou em Las Vegas, na noite de sábado (19)

20/09/2015   10:46:35

Ler Matéria

Rod Stewart e Elton John levam pop de veteranos ao 3º dia de Rock in Rio

ngleses de 70 e 68 anos vão ser atrações principais neste domingo (20). Seal e Paralamas completam Palco Mundo; Sunset tem John Legend.

20/09/2015   10:39:01

Ler Matéria

Shows de Rihanna e Queen no Rock in Rio são os mais Comentados na Web

Para a medição, foram analisadas 114 mil menções ao festival e aos artistas no Instagram e no Twitter, desde o dia 1º deste mês até esta quarta

18/09/2015   08:52:34

Ler Matéria



 
   
Cadastre seu e-mail e receba novidades e promoções da Jovem Rio!






  
Copyright © 1998/2015 Todos os direitos reservados!