Espalhe por aí                  Visitas: 807


22/04/2015 às 19:37:13
Modelo que perdeu perna

Segundo a polícia, motorista que atingiu a jovem apresentava sintomas de embriaguez
créditos: UAI

Sempre fui uma pessoa cuidadosa. Nunca dirigi alcoolizada e olhava para todos os lados, por medo de ladrão. Pois não é que um carro descontrolado me pegou bem na frente de casa? Foi um susto enorme, mas me recuso a viver com medo. Quero mais é aproveitar a vida e curtir cada momento”, ensina a modelo Paola Antonini, de 20 anos, que tatuou no corpo o verso “Viva como se você nunca vivesse duas vezes”. Depois do acidente de trânsito, que a levou a perder a perna esquerda em 27 de dezembro, ela decidiu gravar na própria pele, em inglês: Live like you’re never living twice. Menos de quatro meses depois de ser imprensada por um carro na garagem de casa, conduzido por uma jovem que, segundo a polícia, apresentava sintomas de embriaguez, Paola já se tornou modelo de otimismo e superação.

Saiba mais

Após segunda cirurgia, modelo que perdeu a perna em acidente deixa hospital em BH

Voluntários lotam banco de sangue para doação em nome de modelo que teve perna amputada
Modelo que teve perna amputada após acidente na Raja Gabaglia passará por nova cirurgia

Pais de modelo que teve perna amputada em acidente falam sobre a dor da família

Modelo amputada após acidente faz sessões intensas de fisioterapia para reaprender a andar

Nem mesmo a perna mecânica, na cor cinza, incomoda a menina, que quer espantar preconceitos em relação a quem usa prótese. Paola poderia ter escolhido uma prótese com cobertura de espuma, imitando a pele, que fica bem natural, mas não fez isso. “Adorei a ideia de ter uma perna de metal. Não quero fingir que não perdi minha perna. É o contrário. Quero mostrar para as pessoas que estou com uma prótese superlegal e que dá para andar para todo lado e ter uma vida maravilhosa. Quanto mais normal isso for, melhor para mim”.

De onde Paola tira toda essa força? A palavra fé, tatuada de forma estilizada no braço direito por ela e também pela mãe, exatamente no mesmo lugar do corpo, dá uma pista em relação à origem da energia positiva transmitida pela jovem. Antes mesmo de começar a estudar jornalismo na PUC Minas, a partir de agosto, Paola já está sendo chamada a dar palestras sobre o tema superação. Nos próximos dias, ela vai falar para adolescentes com câncer, em um projeto do Hospital da Baleia, em Belo Horizonte. “Tenho muita vontade de ajudar as pessoas e passar uma mensagem positiva sobre a vida. Se eu puder mudar uma única pessoa, vou ficar feliz”, conta.

OTIMISMO O otimismo de Paola ficou demonstrado para cada um dos familiares da moça desde o momento em que ocorreu a fatalidade. No dia, ela e o namorado, o estudante de direito Arthur, preparavam-se para passar o réveillon em Búzios (RJ). Planejavam sair cedo para pegar a estrada vazia. Quando colocavam as malas no carro, foram atingidos em cheio pelo veículo, que seguia em alta velocidade pela Avenida Raja Gabaglia. Arthur sofreu uma contusão simples. O caso de Paola foi muito pior, apesar de ela nunca ter demonstrado desespero nem revolta diante dos parentes. Cruzando a nova perna metálica, de um jeito bem descontraído, no sofá de casa, ela revela o que sentiu na ocasião do acidente: “Quando vi, eu estava no chão, sem entender o que havia acontecido. Como foi na frente da minha casa, todo mundo desceu do prédio para me ver. Mas não olhei para baixo nem deixei ninguém olhar”.

“Paolinha ficou sentada no passeio, mas não deixava ninguém chegar perto dela. Afastava as pessoas e pedia tranquilidade a todos. Não sei de onde tirou tanta coragem”, conta, emocionado, o engenheiro Antônio Tadeu Antonini, pai de Paola, e de Tadeu, de 19, e Cristiano, de 12. A modelo explica que, na hora, não entendeu direito a dimensão do que ocorrera com ela. “Continuava sentindo a minha perna. Sentia como se meu pé ainda estivesse ali, como até hoje sinto”, explica a modelo, que ainda sofre com episódios de dor fantasma, causada, grosso modo, pela memória do nervo, que ainda não compreendeu a nova condição do corpo.

Assim que soube o resultado da operação, Diva, a mãe, começou a rezar, implorando orientação dos céus. “Pedi a Deus para que soprasse as palavras no meu ouvido, iluminando sobre a melhor maneira de dar a notícia a Paola”, afirma. “Já desconfiava de que havia ocorrido algo errado comigo, porque ouvia médicos conversando coisas estranhas sobre amputação em torno de mim. Mas evitava olhar para minha perna e até de encostar uma perna na outra para não ficar sabendo a verdade sozinha, durante a madrugada, no hospital. Esperei até minha mãe me contar. Perguntei a ela: “Perdi meu pé, não é mãe?”. 

COLUNISTA

PAULO PAIVA

COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA









Minas Gerais

Primeiro dia de greve dos bancários tem 25% de adesão em Minas

Trabalhadores, que pedem 16% de aumento, rejeitaram proposta de 5,5%; clientes poderão utilizar os serviços via internet ou pelo caixa eletrônico

07/10/2015   05:41:59

Ler Matéria

BALANÇO PARCIAL Pelo menos 28 pessoas morreram nas estradas mineiras neste feriado

O balanço oficial das policiais rodoviárias federais e estaduais só deve sair nesta terça-feira (8); a volta para a casa nesta segunda-feira (7) é bastante lenta principalmente na BR-381 no retorno do Espirito Santo para Belo Horizonte

07/09/2015   17:52:25

Ler Matéria

Operação de feriado nas rodovias mineiras começa nesta sexta

Fiscalização e policiamento serão intensificados nas estradas; objetivo é prevenir acidentes e garantir a fluidez do trânsito

03/09/2015   20:43:26

Ler Matéria

Gás de Cozinha Está em Média R$ 11 Mais Caro em Minas

Primeiro reajuste da Petrobras desde 2002 fará do botijão o vilão da inflação

02/09/2015   08:29:15

Ler Matéria

Correio Braziliense Divulga Matéria Sobre Hospital Colônia de Barbacena

Mais de 60 mil pessoas morreram no maior manicômio do Brasil

22/08/2015   13:40:17

Ler Matéria

Pedágio na BR-040 começa nesta quinta-feira

Motoristas que cruzarem de carro nove das 11 praças de pedágio pagarão R$ 4,60

29/07/2015   17:43:27

Ler Matéria

PM vai utilizar "aviãozinho"

Equipamento deve começar a funcionar em agosto e tem capacidade para tirar 450 fotos a cada 15 minutos e transmitir imagens em tempo real

26/06/2015   05:47:54

Ler Matéria



 
   
Cadastre seu e-mail e receba novidades e promoções da Jovem Rio!






  
Copyright © 1998/2015 Todos os direitos reservados!