Espalhe por aí                  Visitas: 175


19/06/2015 às 05:10:09
Senadores brasileiros são recebidos a pedradas na Venezuela

A comitiva de parlamentares brasileiros desembarcou na tarde desta quinta-feira em Caracas para fazer uma visita de solidariedade aos oposicionistas do governo de Nicolás Maduro, que estão presos
créditos: UAI

O senador Ronaldo Caiado (DEM) afirmou na tarde desta quinta-feira por telefone ao jornal Estado de Minas que a comitiva de senadores que viajou à Venezuela está sitiada a um quilômetro do aeroporto de Caracas. “Manifestantes pró-governo venezuelano estão obstruindo toda a pista. É realmente de uma petulância e prepotência. Pior que qualquer ditadura da África”, contou. Segundo ele, foram arremessadas pedras no ônibus em que os senadores estão.

Saiba mais
Venezuela pauta duelo político no Brasil
Venezuela autoriza pouso de avião da FAB com comitiva de senadores
'Não mando no governo venezuelano', diz ministro sobre voo da oposição
Silêncio da Venezuela é visto como uma negativa, diz Aécio
Renan diz que silêncio da Venezuela é um 'não' a senadores

Itamaraty diz que ataques contra comitiva na Venezuela foram 'inaceitáveis'
Senadores desistem de visita a presos e voltam para o Brasil

Comitiva de senadores teve que se abrigar pela segunda vez em aeroporto na Venezuela
Comitiva de senadores teve que se abrigar pela segunda vez em aeroporto na Venezuela
Renan diz que cobrará 'reação altiva' de Dilma por agressões a senadores
Renan diz que cobrará 'reação altiva' de Dilma por agressões a senadores
Renan deve falar com Dilma sobre senadores retidos em Caracas
A comitiva dos senadores está na Venezuela para prestar solidariedade aos políticos de oposição presos pelo governo do presidente Nicolás Maduro. Caiado contou que o embaixador do Brasil naquele país, Ruy Pereira, recebeu os senadores no aeroporto, mas foi embora.

O senador Aécio Neves também relatou o episódio. “Estamos em Caracas, sitiados em uma via pública. Nossa van foi atacada por manifestantes”, afirmou em seu perfil no twitter. “Estamos aqui para defender a democracia e até agora o governo venezuelano tem demonstrado pouco apreço por ela”, completou.

“Não conseguimos sair do aeroporto. Sitiaram nosso ônibus, bateram, tentaram quebrá-lo. Estou tentando falar com o presidente Renan”, disse Caiado, referindo-se ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Além de Ronaldo Caiado (DEM), participam da comitiva os senadores ambém estão na comitiva Cássio Cunha Lima (PSDB), José Agripino (DEM), Ronaldo Caiado (DEM), Ricardo Ferraço (PMDB), José Medeiros (PPS) e Sérgio Petecão (PSD).

Segundo o senador Aloísio Nunes Ferreira, cerca de 200 pessoas atacaram o ônibus. “Jogaram pedras, deram pontapés no ônibus”, contou. Ele afirmou que, apesar das agressões, ninguém está ferido e a polícia está garantindo a segurança dos parlamentares. Ainda segundo Nunes, o embaixador do Brasil já está ciente do episódio e entrou em contato com o governo venezuelano para garantir a integridade deles.

"Nunca na nossa história uma missão oficial havia sido tratada dessa maneira. É revoltante”, disse María Corina Machado, ex-deputada e dirigente da oposição venezuelana em entrevista a imprensa local, sobre o episódio envolvendo os parlamentares brasileiros.

Na última terça-feira, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, comunicou que a Venezuela havia autorizado o sobrevoo e o pouso da comitiva de parlamentares brasileiras no país. Os senadores foram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Os parlamentares brasileiros foram ao país vizinho para fazer um gesto de solidariedade aos oposicionistas do governo de Nicolás Maduro que estão presos.
 

COLUNISTA

PAULO PAIVA

COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA









Política

MP da Suíça encontra US$ 5 milhões em contas de Cunha Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/mp-da-suica-encontra-us-5-milhoes-em-contas-de-cunha-17660980#ixzz3nMLr13Is © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Presidente da Câmara desiste de viagem à Itália e nega perder apoio Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/mp-da-suica-encontra-us-5-milhoes-em-contas-de-cunha-17660980#ixzz3nMLx7442 © 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

01/10/2015   19:53:54

Ler Matéria

Governo quer economizar R$ 200 milhões com corte de ministérios

Cargos de confiança também serão reduzidos, informou o governo federal. Medida da reforma administrativa sai até final deste mês, diz ministro.

14/09/2015   20:23:07

Ler Matéria

Governo anuncia que vai cortar 10 ministérios até setembro

O corte deverá atingir ainda cargos comissionados, em torno de 22 mil. Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse que até fim de setembro será feito anúncio oficial

24/08/2015   16:37:12

Ler Matéria

Câmara aprova redução da maioridade penal para crimes hediondos

Votação realizada na noite desta quarta-feira (19) foi encerrada com 320 votos a favor e 152 contra o projeto

20/08/2015   06:50:12

Ler Matéria

Fernando Pimentel institui grupo de trabalho para incentivar desenvolvimento econômico da Zona da Mata

Fernando Pimentel institui grupo de trabalho para incentivar desenvolvimento econômico da Zona da Mata

13/07/2015   06:02:18

Ler Matéria

EUA grampearam telefone de avião de Dilma e assessores, diz Wikileaks

Informação foi divulgada pelo site dias depois de a presidente voltar de viagem aos Estados Unidos, onde estreitou laços com Barack Obama e anunciou acordos bilaterais

04/07/2015   13:49:56

Ler Matéria

Após manobra, Cunha vira assunto na web: "golpista", "rei"

Internautas favoráveis à mudança, porém, parabenizaram o presidente da Câmara e até manifestaram o desejo que ele presida o Brasil

03/07/2015   07:05:34

Ler Matéria

Câmara aprova em primeiro turno nova proposta para reduzir a maioridade penal

PEC diminui para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos, homicídio doloso e lesão seguida de morte. Texto passará por 2ª votação antes de ir ao Senado.

02/07/2015   05:42:34

Ler Matéria



 
   
Cadastre seu e-mail e receba novidades e promoções da Jovem Rio!






  
Copyright © 1998/2015 Todos os direitos reservados!