Espalhe por aí                  Visitas: 176


28/09/2015 às 07:15:35
Farmácia na cozinha: conheça as melhores ervas e temperos para cultivar e ter uma alimentação mais saudável

Alecrim, tomilho e hortelã são algumas aliadas da saúde para ter sempre por perto
créditos: GNT

Uma cozinha prática e ainda saudável não precisam ser incompatíveis. E o primeiro passo para unir esses dois universos é abrir mão dos alimentos processados e enlatados em favor dos frescos e naturais. Essa máxima vale também para os temperos que, quando industrializados, perdem seu poder vital e ainda podem prejudicar a saúde em função do alto teor de sódio e de conservantes. "A melhor opção é sempre utilizar os temperos naturais, como as ervas e especiarias", garante a nutricionista Cintia Azeredo, do VIta Check-Up Center.

Alimentos desintoxicantes: saiba como consumir

Ricas em óleos essenciais e propriedades antioxidantes, ervas como manjericão, tomilho, alecrim e sálvia são super acessíveis e devem ser utilizadas para deixar qualquer prato mais saboroso e saudável. Os benefícios são inúmeros. "No caso dos chás, há ervas que são calmantes e altamente eficazes no processo de relaxamento. Podem ser tomados a qualquer hora e sempre trazem conforto", indica a nutróloga Alice Amaral.

A apresentadora do 'Cozinha Prática', Rita Lobo é adepta do cultivo de ervas frescas em casa e garante que não é preciso muito espaço para manter uma mini-horta em vasinhos na cozinha. Ela ainda chama atenção para o potencial decorativo dessa criação. "Em vez de ficar comprando ramo por ramo toda semana, acho mais prático ter uma variedade plantada. Facilita a vida de quem faz o jantar e ainda decora o ambiente", afirma. Tem dúvidas de como aproveitar e conservar as diferentes ervas? Rita Lobo dá as dicas no vídeo abaixo:
 


Conheça os cuidados básicos para plantar hortaliças em casa

Marcelo Rosenbaum mostra como montar uma horta vertical na cozinha
Alecrim

Frequentemente usada para temperar pães e aromatizar o azeite e carnes como de coelho, porco e peixe, essa erva digestiva é muito empregada na culinária por seu valor aromático e também pelo ganho nutricional. Segundo a nutricionista Isabel Jereissati, essa erva pode ser utilizada para fazer chás que, quando consumidos antes das refeições, ajudam na digestão. Além de ser um ótimo fungicida - por isso, muito indicado para mulheres com candidíase de repetição - o alecrim é estimulante, vasodilatador, anti-séptico e anti-espasmódico.

 

"Deve estar presente diariamente nas diversas refeições, principalmente, por ser riquíssimo em antioxidantes e polifenóis", explica a nutricionista Luciana Harfenist. A erva ainda contém rosmaricina, um óleo que melhora a circulação. Seu consumo, no entando, deve ser evitado por gestantes, aconselha Isabel Jereissati, pois tem ação abortiva.
Manjericão

Ele pode até não ser o protagonista, mas o que seria da pizza, da salada caprese e do moho pesto sem o manjericão? E não é só em sabor que essa folhinha agrega ao prato. "Antifúngico, antioxidante e detox, o manjericão ativa enzimas que participam da limpeza do organismo e ajuda a proteger o fígado do excesso de gorduras", enumera Isabel Jereissati.

Para explorar ao máximo o seu sabor e aroma, essa erva deve ser utilizada fresca, em geral, na finalização dos pratos, para garantir a absorção dos antioxidantes. Além de ajudar na digestão, aliviar cólicas e diminuir a formação de gases - graças à presença de eugenol, substância que modula a inflamação e atenua dores musculares -, o manjericão é rico em carotenóides, cálcio e magnésio, explica Luciana Harfenist. "Também estimula o suco gástrico e auxilia na absorção intestinal das vitaminas, contribuindo para o equilíbrio das nossas células", acrescenta.
Hortelã

Aromática e refrescante, as folhas de hortelã são muito utilizadas em pratos árabes e podem estar presentes em sobremesas, sucos e chás calmantes. Rica em vitamina A - nutriente antioxidante importante para o tratamento de infecções -, essa erva é recomendada para quem sofre de má digestão. "Estimula a produção e a concentração do ácido clorídrico e das enzimas digestivas", aponta Luciana Harfenist.

De acordo com Isabel Jereissati, a hortelã também tem efeito analgésico, antioxidante e relaxante, mas não deve ser consumida por pessoas com refluxo e com pedras nos rins. Para as mulheres, um dos grandes benefícios é o relaxamento da musculatura lisa gastrointestinal, o que contribui para o alívio das cólicas menstruais. "Uma dica é tomar chá de hortelã", recomenda a nutricionista. Isso sem falar nos gargarejos com as folhinhas para os dias de dor de garganta, né

Podendo ser colocado dentro do vidro de azeite, o orégano possui ação antimicrobiana, bactericida e antifúngica, combatendo, por exemplo, bactérias patogênicas encontradas em quadros de alteração da flora intestinal. Segundo a nutricionista Luciana Harfenist, essa erva também é rica em carvacrol e timol, substâncias que elevam a presença de antioxidantes do organismo.
Salsinha

Junto com a cebolinha, ela forma o tradicional cheiro verde, o feijão com arroz dos temperos. Mas poucas pessoas conhecem os benefícios dessa erva para a saúde. Isabel Jereissati destaca seus efeitos como protetor de danos hepáticos, antioxidante e diurético e ainda dá uma dica valiosa: para desinchar, tome suco de abacaxi com água de coco e salsinha.

Rica em vitamina C - ela possui 5 vezes mais que a laranja - e A, a salsinha contribui para aliviar o mau hálito e ainda promove o enriquecimento da pele. Como explica Luciana Harfenist, seu uso moderado é indicado no tratamento de de inflamações das vias urinárias, cálculos renais, retenção de líquidos e distúrbios menstruais.

 

Tempero para carnes, frango e peixe, o tomilho tem ação antibacteriana, antifúngica e antioxidante, graças à presença de carvacrol, explica Luciana Harfenist. Essa erva também é importante no equilíbrio das bactérias intestinais, segundo Isabel Jereissati.
Camomila

Você certamente já ouviu de alguém o conselho de tomar um chá de camomila para se acalmar. E não é á toa. Essa erva, explica Luciana Harfenist, tem ação sedativa e reduz a ansiedade e o estresse. "Tome o chá antes de dormir para ajudar a ter uma boa noite de sono", indica Isabel Jereissati. Além disso, a camomila auxilia a digestão e melhora as cólicas intestinais.
Capim-limão

Erva aromática - o citral é a substância que confere seu aroma característico - com ação antioxidante, anti-inflamatória e antifúngica, o capim-limão é eficaz no tratamento de micose, candidíase e infecções na garganta. Luciana Harfenist também aponta seus benefícios para a detoxificação hepática e intestinal. E qual é a melhor forma de ingerir essa erva? "É interessante consumir o capim-limão na forma de chá ou suco para evitar infeções no trato gastrointestinal", recomenda Isabel Jereissati.

Veja como dar mais sabor a sua comida com o capim-limão:

Utilizada para temperar carnes, frango, peixe e batatas, a sálvia tem propriedades terapêuticas, contribuindo para a redução da ansiedade, melhorando o humor e ajudando a controlar os desconfortos da menopausa. De acordo com Luciana Harfenist, a infusão de folhas de sálvia auxilia a digestão e funciona como antisséptico para tratar dores de garganta e irritações na pele. Como se não bastasse, uma folhinha debaixo do travesseiro é um poderoso escudo contra o mau-olhado!
Capuchinha

Você se lembra do episódio do 'Bela Cozinha' em que o ator Marcos Palmeira visitou a horta da Bela Gil e explicou que a capuchinha funciona como um analgésico natural? A nutricionista Isabel Jereissati acrescenta que a hortaliça ajuda a fazer um detox no corpo, eliminando as toxinas. Isso se dá porque seus componentes, como os limonenos, aumentam a capacidade antioxidante do corpo, estimulando a produção de enzimas do fígado que protegem as células de danos como o fumo, a poluição e o efeito do sol.
 

COLUNISTA

PAULO PAIVA

COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA









Saúde

Dica Para Fazer o Esmalte Secar Mais Rápido

Mergulhar as mãos em água gelada é truque certeira para secar o esmalte mais rápido

18/03/2016   09:23:46

Ler Matéria

Esfoliante caseiro de açúcar renova a pele e diminui oleosidade

Esfoliação ajuda a eliminar as células mortas da superfície e a desobstruir os poros

18/12/2015   06:03:06

Ler Matéria

Zika pode ser transmitido por leite ou sêmen? Veja o que a ciência já sabe

Principal forma de transmissão do zika vírus é pelo vetor Aedes aegypt

10/12/2015   05:17:19

Ler Matéria

Manteiga: antes vilã da alimentação saudável, ela finalmente foi reabilitada

Sempre vista como vilã nas dietas, a manteiga agora assume papel de superfood

09/12/2015   06:51:14

Ler Matéria

Exercício intenso, mas sem exaustão, melhora humor de jovens, diz estudo

Pesquisa da Unifesp avaliou efeito psicológico de exercício de alta intensidade. Quando praticante atinge estado de exaustão, efeito no humor é negativo.

02/11/2015   19:47:32

Ler Matéria

Estudos sugerem que tirar mês de 'férias' do álcool faz bem para a saúde

Cientistas acreditam que um mês sem álcool já ajuda fígado a se recuperar. Pesquisa que será apresentada este mês indica benefícios de abstinência.

02/11/2015   19:30:11

Ler Matéria

Estudo explica por que você deve fugir de restaurantes que servem porções avantajadas

Cientistas do Reino Unido alertam que porções muito grandes de alimentos levam as pessoas a comer além da necessidade, aumentando o risco de doenças como câncer e obesidade

07/10/2015   06:23:24

Ler Matéria

Texto da jornalista Fernanda Gentil sobre amamentação fortalece cinco mitos sobre aleitamento materno; veja quais são

Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo durante os seis primeiros meses de vida do bebê, média brasileira é de 54 dias

07/10/2015   06:19:22

Ler Matéria



 
   
Cadastre seu e-mail e receba novidades e promoções da Jovem Rio!






  
Copyright © 1998/2015 Todos os direitos reservados!